© 2020 bombando ;)

Novo Hamburgo - RS

  • Canal da Unidade Branding no Youtube
  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black
Buscar
  • Michel Borges

Você realmente conhece seu negócio?


Todos os dias, diversas novas empresas são abertas no Brasil. Já existe um total de mais de 21 milhões[1] delas ativas. Claro, que assim como surgem novas, muitas deixam de existir todos os dias.

Acreditamos que boa parte dos “empresários” não estão muito lúcidos quando tomam a decisão de iniciar um novo negócio e podem levar seus negócios à falência por não dar a devida atenção em aspectos simples, mas que em muitos casos são ignorados.

Seguidamente conversamos com pessoas que não sabem responder simples perguntas como: Qual o seu posicionamento? Qual o seu público-alvo? Qual o diferencial da sua empresa? Uma resposta como "meu público-alvo é todas as pessoas" é um forte indicador de que essa pessoa não tem a menor noção de quem realmente procura seu produto/serviço.

Cada empresa possui um público próprio. Pode ser público feminino, masculino, jovem, intelectual, despojado, infantil, surfista, aventureiro, executivo etc. Enfim, são possibilidades muito segregadas, mas com linguagem e comunicação muito diferente entre si e as marcas. Querendo agradar a todos não cria sua própria identidade.

Saber qual o público-alvo do seu negócio torna suas vendas/negociações mais assertivas, além de atrair parceiros estratégicos, alinhados com seu negócio. É impossível uma empresa atender todos os públicos. Até a Coca-Cola, que é uma das maiores empresas do mundo, não agrada a todos. Tanto que ela passou a vendar água mineral e sucos porque suas vendas de refrigerante reduziram[2] devido a "geração saúde", que busca praticar atividades físicas e ter uma alimentação mais saudável e inseriu mais variedades de produtos, como roupas e calçados.

O posicionamento da empresa, ou seja, a forma como me apresento ao mercado, faz toda a diferença. Muitas vezes as pessoas têm dificuldade em comunicar seu negócio (qual linguagem usar, quais imagens utilizar, como falar) por não saber qual o posicionamento da empresa. Analisando algumas empresas com posicionamento claro como a Nike -

Atitude esportista, Uber – Transformar a maneira como as pessoas se movimentam, Netflix – Histórias que se conectam com as pessoas e Airbnb – Amor ao próximo, podemos perceber uma unidade em sua comunicação, mesmo quando aplicada em lugares e em mídias diferentes, pois o eixo centralizador da comunicação não muda!

Por fim, quando se trata de diferencial, respostas como: tradição e qualidade não são diferenciais. Repito: NÃO SÃO DIFERENCIAIS! De um modo geral, quase todas as empresas afirmam esses exemplos citados como diferencial, e se não utilizam o termo tradição, é porque estão esperando completarem 5 ou 10 anos de empresa. Lamentável! Entender o que diferencia sua empresa da concorrência é uma etapa fundamental para você entender seu próprio negócio.

Esses são apenas alguns exemplos que constituem a base de uma empresa. Não saber qual o seu posicionamento, seu público-alvo, seu diferencial, a forma como comunicar, é como andar por uma estrada escura e sem iluminação alguma, é perigoso e a saúde da sua empresa pode estar muito comprometida, se já não está na UTI.

O processo de criação de marca (reputação) é pautado em várias etapas e todas essas citadas anteriormente fazem parte. Antes de abrir sua empresa, você precisa pensar no seu negócio, estruturar suas estratégias e então pensar na Identidade Visual (logotipo, cores, símbolos, tipografia etc.) e nas estratégias de comunicação. Existem diversas ferramentas disponíveis para encontrar essas respostas e nortear o seu negócio.

Podemos ajudar você na construção sólida e efetiva da sua marca.

Em Unidade vamos mais longe!

Jéssica Borges

Gestora de Projetos Unidade

Graduada em Sistemas a Internet

Pós graduada Aplicações para Web Pós Graduanda em Psicopedagogia Supervisora Regional e Capacitadora JUAD www.agenciaunidade.com

[1] https://www.empresometro.com.br/

[2] http://www.valor.com.br/empresas/4947938/brasil-contribui-para-queda-nas-vendas-da-coca-cola-no-mundo

#posicionamento #marca #identidadevisual #Comunicação #Marketing

35 visualizações